Letras
"A História do Rock" ganha nova vida em inglês
João Neves

O rock também tem uma vertente pedagógica e tem muito para ensinar à criançada.

19 Agosto, 2018

"A História do Rock" ganha nova vida em inglês

O rock também tem uma vertente pedagógica e tem muito para ensinar à criançada. Quem o diz é a dupla alcobacense Rita Nabais e Joana Raimundo, que se encontra a trabalhar na “exportação” do livro “A História do Rock para Pais Fanáticos e Filhos com Punkada”, após uma campanha de crowdfunding bem sucedida na plataforma Kickstarter, que angariou 15 mil libras em cerca de um mês. “The History of Rock For Big Fans and Little Punks” deve chegar às mãos de jovens, e menos jovens, de todo o mundo em outubro.

As criadoras de um dos fenómenos da literatura infanto-juvenil, que também pisca um olho aos “pais fanáticos”, citam o reputado Bono Vox, que dispensa apresentações, para explicar o porquê da escolha do rock: “A música pop diz-nos, muitas vezes, que tudo está bem, enquanto o rock diz-nos que nem tudo está bem, mas [que] tu podes mudar isso”, disse o vocalista dos U2 num poderoso discurso na Casa Branca, nos Estados Unidos.

“O rock pode ensinar lições importantes às nossas crianças. Os próprios obstáculos que muitas lendas do rock tiveram de ultrapassar para seguir a sua paixão e atingir os objetivos mostram grandes lições para os pequenos leitores”, escrevem as autoras do livro, que foi apoiado por mais de 250 pessoas em todo o mundo. 

Como Jerry Lee Lewis, que teve de vender centenas de ovos para custear o primeiro álbum, ou o próprio Elvis Presley, que foi camionista antes de gravar as primeiras músicas, a investigadora Rita Nabais e a ilustradora Joana Raimundo querem motivar os “filhos com punkada” (agora, os “little punks” dos quatro cantos do mundo) a encontrar a sua vocação e a trabalhar para alcançar os sonhos. 
Com mais de 150 ilustrações apelativas, e factos curiosos sobre as carreiras mais marcantes do rock, desde a sua génese até à atualidade, passando pelas inúmeras variações do rock and roll, o livro é a mais completa “bíblia” do rock para o público infanto-juvenil e é apelativo para todas as idades. 
 

Com o sucesso da primeira edição de “A História do Rock para Pais Fanáticos e Filhos com Punkada”, as autoras decidiram dar o “passo” seguinte e abrir portas ao mundo, com a chancela da Edições Escafandro, a autoproclamada editora mais pequena do mundo. O editor Nuno Valente dedicou-se de corpo e alma a promover a edição internacional.

“Sentimo-nos satisfeitos por termos encontrado este caminho, um caminho independente que tira partido das novas tecnologias e plataformas globais, que contornou os habituais centros de decisão e que prosperou apenas com o apoio de quem se quis juntar nesta aventura de descoberta”, refere o editor da Edições Escafandro, acrescentando que a campanha de crowdfunding foi apoiada por pessoas de 23 países tão diferentes e longínquos como a Macedónia, Israel, Singapura, Tailândia ou Nova Zelândia. Os principais apoiantes vieram, como seria de esperar, de Portugal e de países anglófonos, como os Estados Unidos da América, Reino Unido ou Austrália.

“Com a publicação do livro não queremos que as crianças deixem de ouvir tudo o que ouvem só para passar a ouvir o rock. Mas queremos mostrar-lhes um género que por vezes não lhes está acessível”, confessou Rita Nabais, durante a apresentação do livro, no Armazém das Artes, em Alcobaça. “Há algo de inquietante e desafiante no rock”. As autoras voltam a apoiar-se nas palavras de Bono Vox para esclarecer que “as crianças devem ouvir de tudo”. E nessa imensidão que é o mundo da música contemporânea, não deve faltar o rock.
 

Veja também

01 Julho, 2022
Entre os dias 12 a 14 de agosto, o Estádio do Viveiro vai receber a "Onda da Nazaré", festival que contará com atuações dos mais variados cantores e djs do panorama nacional. O evento, que tem o...
16 Maio, 2022
Em 2009, no ano em que se celebrava o 10º aniversário da morte de Amália Rodrigues, os músicos Nuno Gonçalves e Sónia Tavares (The Gift), Fernando Ribeiro (Moonspell) e Paulo Praça...
08 Abril, 2022
Numa primeira leitura, este seu nupérrimo e conceptual Dois Quartetos Sobre o Mar reavivou-me a faculdade de já conhecer as virtualidades musicais de Mário Barreiros desde pequenino, nomeadamente...